Esquiva Experiencial (Não fuja da dor) – Boteco Behaviorista #33

Quando indivíduos são solicitados a suprimir um pensamento, eles posteriormente demonstram um aumento desse pensamento reprimido em relação a indivíduos aos quais não foram dadas instruções para supressão. A supressão pode ter efeito inverso, produzindo um loop de auto-amplificação do que foi inicialmente suprimido. Tais hipóteses são corroboradas por diversos experimentos.

Mais que isso: pessoas que usam estratégias de supressão apresentam maiores níveis de sintomas depressivos e obsessivos. A chamada “esquiva experiencial” desempenha papel importante na gênese e no desenvolvimento de uma série de transtornos psicológicos. Noutras palavras: seja qual for a batalha a ser enfrentada, por mais dolorosa que seja, fugir da dor não parece ser uma solução interessante.

Será que, como cantavam os garotos do Titãs, “fugir da dor é fugir da própria cura”? Se esse tipo de controle pode ser mais problema que solução, a solução é entregar os bets? Se correr o bicho come, mas se ficar o bicho pega? Para enfrentar essas e outras questões, convidamos dois psicólogos que não fogem da raia: Desirée Cassado e Rodrigo Boavista estarão conosco no “Boteco Behaviorista #33: Não fuja da dor!”

César Rocha – http://questaodeacaso.wordpress.com/
Desireé Cassado 
Felipe Epaminondas – http://scienceblogs.com.br/psicologico
Marcela Ortolan
Rodrigo Boavista

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Flex Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top