Preconceito e violência racial – Boteco Behaviorista #71

Felipe Epaminondas: @felipefrog
César Rocha: @alvesdarocha

Táhcita M. Mizael
Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)
National University of Ireland, Maynooth (NUIM)

Vinicius Pereira de Sousa
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)
Universidade Nove de Julho (UNINOVE)

Referências sugeridas:

Cavalleiro, E.S. (2014). Do silêncio do lar ao silêncio escolar: racismo, preconceito e discriminação na educação infantil (6º ed). São Paulo: Contexto.

Fidalgo, A. P. (2016). O controle instrucional segundo analistas do comportamento: convergências, divergências e estado atual do debate. Tese de Doutorado. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Guerin, B. (1994). Attitudes and beliefs as verbal behavior. The Behavior Analyst, 17(1), 155-163.

Guerin, B. (2005). Combating everyday racial discrimination without assuming racists or racism: New intervention ideas from a contextual analysis. Behavior and Social Issues, 14, 46-70.

Hauserman, N., Walen, S. R., & Behling, M. (1973). Reinforced racial integration in the first grade: A study in generalization. Journal of Applied Behavior Analysis, 6, 193-200. doi: 10.1901/jaba.1973.6-193

Holland, J. (1978). Behaviorism, part of the problem or part of the solution? Journal of Applied Behavior Analysis, 11, 163-174.

Jardim, P.H. (2018). Análise do Comportamento e o negro no Brasil: avaliação de um procedimento de formação de classes equivalentes de estímulos relacionadas ao viés racial em adultos negros e brancos. Dissertação de Mestrado. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo.

Kleg, M. (1993). Hate prejudice and racism. Albany: State University of New York.

Mizael, T. M. (2015). Estabelecimento de classes de estímulos equivalentes com estímulos significativos: Investigando a atitude racial preconceituosa. Dissertação de Mestrado, Programa de Pós-Graduação em Psicologia, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, SP. 65pp.

Mizael, T.M., & de Rose, J.C. (2017). Análise do comportamento e preconceito racial: Possibilidades de interpretação e desafios. Acta Comportamentalia, 25(3), 365-377.

Rogers, R. W., & Prentice-Dunn, S. (1981). Deindividuation and anger-mediated interracial aggression: Unmasking regressive racism. Journal of Personality and Social Psychology, 41, 63-73. doi: 10.1037/0022-3514.41.1.63.

Sidman, M. (2009). Coerção e suas Implicações (M. A. Andery, T. M. Sério, trads.). Campinas: Livro Pleno. (Trabalho original publicado em 1989).

Grupo do Facebook: https://www.facebook.com/groups/376606739426254/

FACEBOOK: http://facebook.com/botecobehaviorista
INSTAGRAM: http://instagram.com/botecobehaviorista
TWITTER: http://twitter.com/bbehaviorista
PODCAST RSS: http://feeds.feedburner.com/BotecoBehaviorista

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Most Popular

Quis autem vel eum iure reprehenderit qui in ea voluptate velit esse quam nihil molestiae consequatur, vel illum qui dolorem?

Temporibus autem quibusdam et aut officiis debitis aut rerum necessitatibus saepe eveniet.

Copyright © 2015 Flex Mag Theme. Theme by MVP Themes, powered by Wordpress.

To Top